Pelo livre direito de amamentar

Pelo livre direito de amamentar

Estudantes americanas lançam campanha que chama atenção para o direito das mães decidirem como amamentar os filhos em locais públicos. Pelo livre direito de amamentar.

A campanha “When Nurture Calls” (quando a nutrição chama) foi idealizada por duas estudantes da Universidade do Texas, nos Estados Unidos. Elas querem chamar a atenção da sociedade sobre um projeto de lei que está em tramitação no Congresso Americano que pretende proteger as mães que precisam amamentar os filhos em locais públicos. As jovens produziram cartazes com imagens fortes de mães que amamentam os filhos enquanto estão sentadas em privadas e que trazem mensagens irônicas como “Table for two” (mesa para dois); “Bon Apétit” (Bom apetite) e “private dining” (jantar privado).

A questão da amamentação em locais públicos é sempre tema de muita discussão. Seja pelo ponto de vista social, de expor um momento intimo da relação da mulher com o filho, seja pela preocupação com a higiene.

Em fevereiro deste ano um grupo de 40 mães promoveu um “mamaço” na porta do Museu da Imagem e do Som de São Paulo depois que uma modelo foi repreendida por funcionários do MIS quando amamentava a filha de sete meses durante uma visita ao museu.

Em novembro do ano passado, uma mãe foi chamada a atenção por funcionários do SESC Belenzinho, na Zona Leste de São Paulo, sob a alegação de  que ela poderia constranger adultos e outras crianças que estivessem no local.

Um projeto de lei em tramitação na Câmara de Vereadores de São Paulo prevê multa de R$ 500 para qualquer estabelecimento da capital paulista que proibir ou constranger uma mãe durante a amamentação. Mas esse projeto ainda não tem data para votação.

Grupos de mães reunidos nas redes sociais da internet cobram das autoridades mais espaços públicos para acolher mães e bebês de uma maneira amigável e livre de constrangimentos.

Os responsáveis pelo site português “projeto loove” que decidiram fotografar as mães em locais públicos para mostrar que amamentar é um ato de amor e que pode ser feito em qualquer lugar resumem bem o sentimento das mães em relação a amamentação:

“Amamentar é muito mais que alimentar. São muitos verbos que aqui cabem. Na verdade, amamentar não devia ser um verbo, nem sequer um nome comum, como mama. Seria um nome colectivo para tudo aquilo que uma mãe transporta: mimo, proteção, cumplicidade, sustento. Amamentar é um sinônimo de amor”.

 

TEXTO PRODUZIDO PELA EQUIPE DE REDATORES DA AGEIMAGEM

(BASEADO EM NOTÍCIAS DO PORTAL R7,  PORTAL G1 E PROJETO LOOVE)