Implante de silicone atrapalha na amamentação?

Implante de silicone atrapalha na amamentação?

Se por um lado toda mãe tem consciência sobre a importância da amamentação, por outro lado a vaidade pesa e deixa sempre a dúvida: implante de silicone atrapalha na amamentação e pode causar algum problema?

Essa resposta dependerá de dois fatores: o local onde a prótese foi posicionada e o tamanho dela. O implante pode ser colocado por trás do músculo peitoral (opção mais utilizada pelas mulheres), entre eles e as glândulas mamárias e entre a fascia peitoral e o músculo. Segundo o cirurgião plástico Edilson Pinheiro, que afirmou em seu artigo “A prótese de silicone atrapalha na amamentação? O Silicone X Amamentação”, em nenhum dos casos há a possibilidade de acontecer qualquer interferência na amamentação. A prótese se localiza abaixo do tecido mamário, onde é produzido o leite materno. O que a prótese de silicone faz é apenas empurrar o tecido mamário para frente, afirma Pinheiro. Mas o tamanho da prótese deve ser levado em conta, pois um tamanho que vai muito além do recomendado pode comprimir os canais por onde o leite é transportado, dificultando sua passagem.

Segundo especialistas, o nosso organismo tem um poder enorme de adaptação, e com as inovações tecnológicas de cirurgias e de produção das próteses, as chances de algum problema ocorrer são praticamente nulas. No entanto, as pacientes devem esperar, no mínimo, até quatro meses após a operação para engravidar, dessa forma não se corre riscos. Quem já foi mãe deve aguardar pelo menos seis meses após o término da produção de leite para se submeter ao implante.

Fontes:
1) Dr. Edilson Pinheiro: http://www.edilsonpinheiro.com.br/
2) Sempre Materna: http://semprematerna.uol.com.br/