Desafios da volta ao trabalho

Desafios da volta ao trabalho

É muito importante considerar que amamentar faz parte da vida cotidiana de uma nova mãe. Mas para muitas, a amamentação já é um assunto bastante delicado, e quando acrescentamos “retorno ao trabalho” e “a necessidade de bombear o leite”, a conversa pode se tornar assustadora.

Tanto a Academia Americana de Pediatria, quanto a Sociedade Brasileira de Pediatria, recomendam o aleitamento materno exclusivo durante os primeiros seis meses de vida. Mas, sem o suporte apropriado, as novas mães, muitas vezes, desanimam e desistem da empreitada no meio do caminho. Dados americanos indicam que 75% das novas mães tentam amamentar, mas apenas 33% continuam a amamentar passados três meses. No sexto mês, esse número cai para 13%.

“Quando nos deparamos com esses números, há muitas coisas a se considerar… Por que essas mulheres desistem do aleitamento? Há falta de informação, falta de suporte familiar, falta de apoio do empregador, falta de espaço apropriado para retirar e armazenar o leite no trabalho e excessiva carga de trabalho no pós-parto. Mas com preparação e apoio, a amamentação pode tornar-se natural na vida de uma mãe que trabalha”, afirma o pediatra e homeopata Moises Chencinski.

Fonte: Dr. Moises Chencinski, pediatra e homeopata.