Alimentação na amamentação

Alimentação na amamentação

As pessoas mais velhas possuem crenças sobre a ingestão de certos alimentos durante a amamentação. Algumas dizem que o feijão, por exemplo, pode dar cólica no bebê. Será que esta e outras verdadeiras? Ou será que são mitos? Conheça os mitos e verdades sobre a a alimentação durante a amamentação.

Há muitas recomendações que você encontra sobre alimentação por ai, principalmente na internet, mas o segredo mesmo é continuar a manter os hábitos saudáveis que tinha durante a gravidez, com uma dieta rica em grãos e cereais, frutas, verduras e alimentos que sejam ricos em proteínas cálcio e ferro. Mas é claro, não é preciso se livrar das guloseimas. Um chocolate de vez em quando não faz mal a ninguém.

Gorduras saudáveis são benéficas aos bebês, presentes no abacate, o azeite, castanhas, sementes e peixes gordurosos, como o salmão, por exemplo. Evite gorduras saturadas, presentes em frituras, manteiga e gordura vegetal.

É muito comum, nessa época de amamentação, as mulheres sentirem mais fome, já que seu corpo está trabalhando muito 24 horas por dia. Portanto, é importante manter o hábito de comer lanches saudáveis entre as mamadas, para manter seu nível de energia bem alto. Alimentos possíveis para esses lanchinhos são vitaminas de iogurte com frutas, barrinhas de cereais ou torradinha com queijo.

Em relação à quantidade de água diária que a mãe deve tomar, não é preciso contar precisamente quantos copos de águas é preciso beber. Os hormônios que estão envolvidos no processo da amamentação te darão a sensação de sede, então deixe que seu corpo se encarrega de avisar quando você precisa de água.

Quanto ao café e ao álcool, as afirmações são verdadeiras. As substâncias presentes nessas bebidas podem passar da corrente sanguínea para o leite, portanto, procure evitar excessos. Claro que um cafezinho por dia não vai fazer mal para o bebê. O álcool deve ser evitado ao máximo.

É comum as mães observarem que, quando comem determinados alimentos, o bebê fica inquieto e com alguns sintomas de cólica. Então mais um tópico sai da lista dos ?mitos? e entra para as ?verdades?. Alguns alimentos que a mãe come podem vir a causar cólicas no bebê, como o brócolis, o feijão, o leite de vaca e a cebola.

É sempre importante consultar um nutricionista ou até mesmo o próprio ginecologista para que seja possível ter o acompanhamento de uma dieta saudável tanto para a mãe quanto para o bebê. Tenha sempre acompanhamento médico.

Fonte: BabyCenter Brasil.